11 novembro 2010

RANKING - Melhores Cantores

E não é que outubro passou e eu esqueci de postar o RANKING no dia 10? Para compensar, esse mês postarei em dobro: hoje e depois do dia 20. Para fugir um pouco do cinema, listo os melhores cantores da MPB que já passaram pelos nossos palcos. Lembrando que a ordem é pura e simplesmente fruto do meu gosto musical.


10º LUGAR: LUIZ MELODIA/ SEU JORGE

Confundidos por muitos como irmãos (pela semelhança física), dividem a décima posição da lista por imprimirem uma brasilidade declarada em suas interpretações e pelo suingue contagiante que cada um carrega nas canções. TOP Seu Jorge: “Mina do Condomínio”/ TOP Luiz Melodia: “Negro Gato”.


9º LUGAR: ARNALDO ANTUNES/ NANDO REIS

Ambos ex-integrantes do Titãs, primam pelo experimentalismo e pela verve alternativa em suas composições e interpretações. Rock, samba e pop se misturam e dão o tom mágico que, juntamente com as letras preciosamente bem escritas, garantem a altíssima qualidade do som dos dois artistas. TOP Arnaldo Antunes: “Não Vou me Adaptar”/ TOP Nando Reis: “Resposta” e “Sou Dela”.

8º LUGAR: RAUL SEIXAS

O Maluco Beleza vive na memória de todos seus fãs até hoje. Nas décadas de 70 e 80 revolucionou o rock brasileiro com suas letras de protesto ou apenas as canções de desbunde. Sarcástico, irônico e divertido, Raulzito é sempre atual nos fins das festas ou nas baladas alternativas. TOP Raul Seixas: “Gitá”.


7º LUGAR: DIOGO NOGUEIRA/ ARLINDO CRUZ

Respectivamente discípulo e mestre do samba, ambos preservam em suas canções a tradicionalidade do gênero genuinamente brasileiro. Diogo é filho do grande João Nogueira, baluarte do samba carioca, enquanto Arlindo tem origem no grupo Fundo de Quintal, seguindo carreira solo a partir da década de 90. TOP Diogo Nogueira: “Vai Saber”/ TOP Arlindo Cruz: “Madureira”.


6º LUGAR: DIEGO MORAES
Criado em Campinas, Diego ficou em segundo lugar no Ídolos 2009, mas já alçou uma posição privilegiada em sua carreira. A influência do jazz confere a suas canções (e a seu traquejo no palco) uma espontaneidade única que, juntamente com sua voz potente e inacreditavelmente flexível, forma um dos maiores cantores que o futuro reserva. TOP Diego Moraes: “Muderno”.

5º LUGAR: DJAVAN

Quase unanimidade na música brasileira, consegue compor sucessos de massa, que são ao mesmo tempo populares e “cult”. Dono de uma capacidade absurda de brincar com a voz, Djavan mantém desde a década de 80 uma sonoridade particular e carismática. TOP Djavan: “Sina”.

4º LUGAR: ROBERTO CARLOS

Há 50 anos, o rei atrai multidões ávidas por ouvirem as centenas de sucessos, sejam da época da Jovem Guarda ou as canções mais românticas. Compôs freneticamente ao longo do tempo, o que lhe rendeu um dos maiores repertórios da música brasileira. Sempre com um apelo popular, é sinônimo de excelência para os fãs de todas as idades. TOP Roberto Carlos: “Detalhes”.


3º LUGAR: GILBERTO GIL

Mestre no violão, Gilberto Gil é um fenômeno musical que até já se arriscou pela política (como Ministro da Cultura). Brinca livremente com os tons, melodias experimentais e as letras geniais que louvam o nordeste e o Brasil. Pertencente ao que de melhor existe hoje na música, é história viva! TOP Gilberto Gil: Expresso 2222.


2º LUGAR: CHICO BUARQUE

O maior dos dribladores da censura militar por meio da palavra, Chico compôs centenas (ou até milhares) de canções que influenciam, motivam e incentivam qualquer aspirante a carreira musical que se preze até os dias atuais. De uns tempos pra cá, tem se dedicado exclusivamente a literatura, atividade que já o premiou várias vezes. TOP Chico Buarque: “Cotidiano”.

1º LUGAR: CAETANO VELOSO

É impressionante como não existe uma música do Caetano que eu não goste. O cara é foda! Não apenas suas composições inteligentes, insinuativas, mas sua interpretação única. Ele consegue ser eclético, não perdendo o bom gosto nem a qualidade musical em seus trabalhos. Na ativa desde a década de sessenta, é um dinossauro da música brasileira (que eu espero que não seja extinto tão cedo). TOP Caetano Veloso: “Eu Sou Neguinha?”.

BÔNUS

ZECA BALEIRO

A voz grave assusta, mas o cara é manso que só. Suas composições primam pela ousadia, subversão e crítica social. A criatividade com que produz e interpreta suas produções é o diferencial de Zeca, uma das maiores apostas da nova MPB. TOP Zeca Baleiro: “Telegrama”.



MILTON NASCIMENTO

Exaltando Minas Gerais há décadas, Milton consolidou sua carreira por meio de composições interpretadas pelas maiores vozes do Brasil. O talento nato é comprovado ainda pela voz suave, mas de uma força de expressão gigantesca. TOP Milton Nascimento: “Encontros e Despedidas”.


NEY MATOGROSSO

Não tão valorizado como merece, o talento de Ney infelizmente ainda é prejudicado pelo preconceito do povo brasileiro, que vê em sua orientação sexual um empecilho para que sua carreira deslanche. A interpretação vocal e principalmente a corporal fazem dele um ícone fundamental da música. TOP Ney Matogrosso: “Não Existe Pecado ao Sul do Equador”.


6 comentários:

Tô Ligado disse...

Fala Gui... Nossa, demrou sair sua listinha neh????

Já falei sobre eles no Tô Ligado!, mas fiz a linha "mais popular". Quando for culto igual a você posto só sobre MPB! uahuahahu

Abração e bom fds

pseudo-autor disse...

Eu certamente teria colocado o Raul Seixas em terceiro. Ele marcou época no rock nacional! E Djavan, em qualquer lista minha, é obrigatório.

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Eliana disse...

oiii gui!!
não pude me conter, tah ótimo seu ranking...mas...rsrssss

"eu" no 9º e 10º lugar colocaria Zé Ramalho e Oswaldo Montenegro, gosto mtoo...
Ney Matogrosso além de muitíssimo talentoso como intérprete é tb produtor muito conceituado...

Agora...é só esperar pelo ranking feminino neh?...rsrss

vai ser tão bom qto, com certeza

fica na paz
bj

Augusto César disse...

Não curto três nomes nessa lista: Chico Buarque, Arlindo Cruz e, por incrível que pareça, Raul Seixas. Não me pergunte o motivo. Quantos aos outros, só não conheço o trabalho de Diego Moraes. Sim, eu não vejo o "Ídolos" por considerar o formato uma puta fraude que só serve mesmo para engordar o cofrinho da Record...

Ah, o Zeca Baleiro é filho da minha cidade. Infelizmente, as pessoas aqui nesse fim de mundo não primam por boa música e nunca deram o devido valor ao excelente cantor que é o Zeca. Acho até que, por conta disso, ele evita dizer que é natural de Arari. Uma pena. Adoro "Telegrama", "Bandeira" e "Você é Má" (que está na trilha da novela "Ribeirão do Tempo").

Abraço, Gui!

Sonia disse...

Eu gosto muito do Jair Oliveira
( irmão da lucina mello) e do Ed Motta. Estes dois são ótimos cantores e os meus preferidos.

Mariana disse...

Adoro Arlindo Cruz. Ele merece ser lembrado. Show dele na virada do ano na praia de Copacabana e a "Furiosa" bateria do Salgueiro foram demais.

Eita saudade de uma sambinha viu! rsrrsrs

Bjos